Dúvidas

De acordo com a Doutrina Espírita, nada é por acaso. Sendo assim podemos entender que tudo que acontece em nossa vida já estava escrito para acontecer? Encontros, desencontros, relacionamentos, separações…

Resposta:

Primeiro, cabe-nos esclarecer que o fato de “nada ser por acaso”, não significa que “tudo está escrito”.
Antes de reencarnarmos, é traçado, junto à espiritualidade superior, um planejamento de nossa nova encarnação. Neste planejamento são definidos os tipos de provas e expiações a que devemos nos submeter para conquistarmos nossa evolução.

Afinal, o progresso só se dá diante das dificuldades e da superação destas. Sem isso, o ser humano tende, por natureza, a ficar estagnado em sua zona de conforto.

Quanto mais espiritualizados e evoluídos nós tivermos sido nas encarnações anteriores, mais podemos participar deste planejamento reencarnatório e normalmente temos mais provas do que expiações a enfrentar. Provas são dificuldades que nos fazem crescer. Expiações são o efeito cármico de nossas faltas no passado. Ou seja, é aquele tipo de sofrimento que temos que passar para aprender como dói o que fizemos a outrem.

No entanto, embora haja um plano, ao reencarnarmos recebemos a dádiva do esquecimento de nossas vidas passadas. Para que possamos enfrentar tudo a partir do aqui e agora e contando sempre com o nosso livre arbítrio para fazer nossas escolhas. Em outras palavras, nós podemos, sim, nos desviar do nosso planejamento.

E é comum isso acontecer, pois ao reencarnarmos somos sempre seduzidos pela matéria e nem sempre nossas escolhas são as melhores e as mais relacionadas com nosso plano.

É aí que entra a importância de estarmos com nosso canal intuitivo bem arejado, para podermos receber os insights de nosso anjo da guarda. Ele tem a linda missão de nos auxiliar a nos mantermos fiéis ao nosso plano reencarnatório. Mas se a gente não desenvolve a intuição para nos relacionarmos com nossos amigos espirituais, invariavelmente nos desviamos do caminho que nos trazem as provas e oportunidades de progresso moral e espiritual, que nem sempre estão relacionadas com o progresso material.

O “nada é por acaso” se aplica totalmente às situações que a vida nos apresenta, sempre com o intuito de nos aproximarmos do plano que foi traçado para nosso progresso. Mas caberá sempre a nós prestar a atenção aos sinais que a vida nos dá e sobre o quanto de aprendizado há em cada situação, relacionamento, experiência que vivenciamos.
E quanto mais sintonizados com nosso anjo da guarda, mais próximo estaremos da execução de nosso plano de vida.

Para isso, é preciso seguirmos os conselhos do Mestre que sempre nos disse: “quem tem olhos de ver, veja; quem tem ouvidos de ouvir, ouça”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *